Envio de denuncia

Preencha o formulário abaixo para enviar sua denuncia.



...

Home Notícias Médicos aprovam, em assembleia, prop...

Médicos aprovam, em assembleia, proposta da Santa Casa para opção de extensão de jornada até 44 horas

O Sindicato dos Médicos de Minas Gerais (Sinmed-MG) conduziu mais uma negociação vitoriosa relativa a ponto específico do Acordo Coletivo de Trabalho dos médicos celetistas da Santa Casa de Misericórdia. Em assembleia geral extraordinária, dia 27 de agosto, os médicos aprovaram a proposta da instituição referente à opção de extensão de jornada, hoje de 12,20 e 24 horas, até 44 horas semanais, com reflexos na remuneração e demais benefícios.

O advogado Cristiano Pedrosa apresentou em termos gerais a proposta encaminhada pela Santa Casa. Explicou que no Acordo Coletivo de Trabalho entre o Sinmed-MG e a Santa Casa 2014-2015, essa extensão era permitida. Depois dessa data, não houve outros acordos coletivos, mas a Santa Casa sempre respeitou a convenção coletiva que é firmada pelo sindicato com o Sindicato dos Hospitais, acordo esse que traz uma limitação de 24 horas para os plantonistas e 20 horas para os médicos horizontais.

Alguns pontos importantes, destacados:  

– O  acordo permite que a alteração só aconteça com a anuência do médico, conforme colocado no ofício

– A majoração ocorrerá no salário com todos os ganhos proporcionais (férias, décimo terceiro, FGTS etc)

– O médico poderá adotar jornadas diversas como de 30 horas, se achar interessante

– O aumento de carga horária não tem mudanças em relação a horas extras, respeitando o limite de duas horas para cada dia, paga com adicional previsto em lei de 50% sobre a hora normal.  

Ao finalizar, o diretor de Mobilização, Cristiano Maciel, colocou que “os Acordos e Convenções Coletivas de Trabalho são importantes instrumentos de garantia e conquista de direitos para os trabalhadores, além dos já garantidos na CLT”, lembrando o papel fundamental do sindicato nas negociações.

O Sinmed-MG reforça a importância de todos os médicos estarem sindicalizados e regularizados com o sindicato para que possam usufruir os benefícios dos Acordos e manter uma entidade forte, capaz de continuar a garantir os direitos dos trabalhadores.