Envio de denuncia

Preencha o formulário abaixo para enviar sua denuncia.



...

Home Notícias Sinmed-MG em reunião com gestores pa...

Sinmed-MG em reunião com gestores para discutir os principais problemas dos hospitais da FHEMIG

13 de julho/2020__________ Falta de estrutura, condições de trabalho e desfalque de equipes são problemas crônicos que ainda continuam em muitos hospitais da fundação

Na tarde de quinta-feira, 9 de julho, o diretor de Mobilização do Sinmed-MG, Cristiano Maciel, participou de reunião on-line com o chefe de Gabinete da Secretaria de Estado de Saúde de MG, João Márcio Silva de Pinho; Alice Guelber Melo Lopes, diretora de Gestão de Pessoas/FHEMIG e médicos para discutir os principais problemas nos hospitais da fundação.  

Durante a reunião, foram apresentados alguns problemas estruturais das unidades da Fhemig:

– Fechamento do Hospital Galba Velloso: a garantia era de que seria fechado para atendimento aos pacientes psiquiátricos e disponível para os casos de casos de Covid-19. Mas o hospital ainda não foi reformado e nem há previsão para iniciar esses atendimentos. Outros problemas: a sobrecarga de trabalho pois muitos profissionais foram transferidos para outras unidades e a superlotação de outros hospitais que estão recebendo pacientes que eram assistidos no Galba Velloso.

– Hospital Infantil João Paulo II (HIJP II): a preocupação é que os contratos emergenciais de médicos vencem em julho desde ano e a Fhemig ainda não garantiu a renovação dos mesmos. Além disso, aproximadamente 40% dos servidores do hospital estão afastados por fazerem parte do grupo de risco para Covid-19 ou até mesmo por serem suspeitados de contaminação. Outra preocupação é que os especialistas estão sendo escalados para atendimento no Pronto Atendimento, comprometendo o quadro de médicos da unidade e trazendo desfalques nas equipes.

– Hospital Eduardo de Menezes e o Hospital Júlia Kubistchek: são referências para o atendimento aos casos de Covid-19 e merecem atenção especial da gestão quanto às condições de trabalho. Além disso, a principal queixa dos profissionais que estão na linha de frente é que alguns deles não estão recebendo o adicional de Covid-19.

– HPS João XXIII: há falta de estrutura no hospital já que o número de pacientes com queimaduras cresceu muito nesse período de pandemia e muitos deles chegam ao hospital também com suspeitas ou confirmados para Covid-19.

O Sinmed-MG destaca que a reunião foi um momento de mostrar aos gestores a necessidade urgente de melhorar a estrutura da rede FHEMIG para que ofereça um atendimento qualificado para os pacientes e condições dignas para o trabalho dos médicos e profissionais da saúde.

“O sindicato espera a sensibilidade da gestão e uma atenção especial para os problemas que foram apresentados. Estaremos atentos e vamos cobrar uma resposta efetiva”, finaliza o diretor Cristiano Maciel.