Envio de denuncia

Preencha o formulário abaixo para enviar sua denuncia.



...

Home Notícias APÓS DEMANDA DA IMPRENSA DE QUE O EST...

APÓS DEMANDA DA IMPRENSA DE QUE O ESTADO ESTARIA COM DIFICULDADES PARA CONTRATAÇÃO DE MÉDICOS APESAR DE JÁ TER AUMENTADO O SALÁRIO, PRESIDENTE DO SINMED-MG GRAVA VÍDEO EMITINDO A OPINIÃO DO SINDICATO SOBRE ESSA QUESTÃO

28 maio/2020——O Sindicato dos Médicos de Minas Gerais (Sinmed-MG) recebeu demanda da imprensa, nesta quinta-feira, 28 de maio, abordando a possível falta de profissionais na rede de saúde pública, especialmente nas Unidades de Tratamento Intensivo do estado.

Segundo a imprensa, a gestão estadual alegava que os profissionais estariam se negando a trabalhar na linha de frente da pandemia da Covid-19, preferindo se dedicar à saúde suplementar. Ainda foi levantada a hipótese que os médicos estariam com “medo” de trabalhar neste momento onde a epidemia avança em nosso país.

O presidente do Sinmed-MG, Fernando Mendonça, gravou os vídeos para a imprensa, abordando o assunto. Parte do vídeo foi divulgado no “MGTV 2” de 28 de maio e no” Bom Dia Minas” e Globo News de hoje, 29 de maio.

Como não foi veiculado na íntegra, o sindicato acha essencial disponibilizar o vídeo completo gravado com o presidente da entidade, no qual ele destaca que os médicos não têm receio de enfrentar essa crise e estão na frente dos atendimentos, em tempos de pandemia e novos desafios.

O presidente reitera: “ agora, não adianta o governo mostrar que existe uma qualidade no serviço público que já não existia antes. A falta de condições adequadas de trabalho é uma realidade antiga”.  Assista o vídeo na íntegra.

Fernando Mendonça também reforça que não se pode culpar o profissional médico pela falta de assistência. “O que existe é falta de capacidade da gestão em se planejar de maneira adequada”.

 Em relação aos médicos intensivistas, o presidente do Sinmed-MG relata que, nesse momento de pandemia, esse especialista não vai aparecer do nada. Um intensivista leva vários anos para ter sua especialidade. 

Ele também afirma que, durante anos, o governo não se preocupou em ter número de leitos adequado.  “O estado precisa se planejar melhor e fazer funcionar os leitos de CTI ”, finaliza.

Assista abaixo a matéria da Globo News, com parte  da entrevista do Sinmed-MG