Envio de denuncia

Preencha o formulário abaixo para enviar sua denuncia.



...

Home Notícias Em tempos de pandemia, Sinmed-MG mobi...

Em tempos de pandemia, Sinmed-MG mobiliza médicos e sociedade para doação de sangue. A esperança de muitos, corre nas suas veias

Em tempos de pandemia da COVID-19, a Fundação Hemominas destaca ter registrado queda de 30% no número de doadores de sangue. Como consequência, os estoques disponíveis estão em nível crítico para dois grupos sanguíneos e de alerta para quatro deles.

Preocupado com a situação crítica, o Sinmed-MG lança a campanha – Médico doador: a esperança também corre em suas veias – como forma de incentivar a categoria médica e sociedade para a doação de sangue.

A fim de organizar o fluxo de doadores, evitando aglomerações para que as doações de sangue ocorram da forma mais segura possível, a Fundação Hemominas informa que, nesse período, o atendimento será apenas mediante agendamento via online (www.hemominas.mg.gov.br) ou pelo MGapp. Nesse sentido, outra orientação é que, nesse momento, os doadores evitem levar acompanhantes, em obediência às regras de restrição de circulação de pessoas.

  • Também é importante que o doador esteja em plenas condições de saúde, sem sintomas de gripe/ resfriado como: tosse, febre, coriza e dor de garganta. Nesse caso, deve-se aguardar 30 dias após o término dos sintomas para candidatar-se à doação de sangue.
  • O doador deve comparecer à unidade com, no mínimo, 15 minutos de antecedência em relação ao horário agendado. Em caso de cancelamento, o candidato deve guardar o número de protocolo para cancelá-lo, preferencialmente com antecedência para que outra pessoa possa doar. Vale lembrar que todos os dias são liberados novos horários para agendamento. Não vale desistir: quem não conseguir agendar na data solicitada, é essencial que tente mais tarde.
  • As unidades da Hemominas são ambientes seguros, e entre as medidas de higienização e prevenção implementadas, destacam-se a obrigatoriedade do uso do álcool gel / líquido70% nas mãos (qualquer doador ou pessoa que entrar nas unidades); só serão aceitas caravanas de doadores de, no máximo, 10 pessoas; as salas de espera das unidades, como as de coleta do sangue, foram reorganizadas de forma a garantir um distanciamento mínimo de 1 metro entre os doadores.

A doação de sangue é fundamental para os pacientes hematológicos atendidos pela Fundação em Minas Gerais, bem como todos aqueles que estão nos hospitais na dependência de transfusões e que ficam duplamente fragilizados: pelo vírus em si e pela falta de sangue e hemocomponentes necessários à sua sobrevivência.

Mais informações no site www.hemominas.mg.gov.br