Envio de denuncia

Preencha o formulário abaixo para enviar sua denuncia.



    ...

    Home Notícias MINISTÉRIO DA SAÚDE CREDENCIA HOSPITA...

    MINISTÉRIO DA SAÚDE CREDENCIA HOSPITAL INFANTIL JOÃO PAULO II (HIJPII) COMO CENTRO DE REFERÊNCIA EM DOENÇAS RARAS DE MINAS GERAIS

    *Crédito da foto: FHEMIG

    Diretor do Sinmed-MG, Cristiano Túlio Albuquerque, é um dos coordenadores da Unidade de Referência em Doenças Raras do hospital

    O Ministério da Saúde credenciou, na última terça-feira, 3 de dezembro, o Hospital Infantil João Paulo II (HIJPII), antigo Centro Geral de Pediatria (CGP), da Rede Fhemig, como o primeiro Centro de Referência em Doenças Raras de Minas Gerais.

    O reconhecimento se deu pela Portaria 199 de 30 de janeiro de 2014, do Ministério da Saúde, que institui a Política Nacional de Atenção Integral às Pessoas com Doenças Raras, aprova as diretrizes para Atenção Integral às Pessoas com Doenças Raras no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) e institui incentivos financeiros de custeio.

    A Unidade de Doenças Raras do HIJPII teve três de seus ambulatórios credenciados: o de Fibrose Cística, o de Doenças Neuromusculares e o de Mucopolissacaridose. Todos eles já funcionam há mais de dez anos e atendem a um total de 370 pacientes em todo o Estado. De acordo com a Portaria, para cada uma das equipes está previsto um aporte financeiro de R$ 41.480,00 por mês. Desde 2015, o hospital busca por esse credenciamento.

    O serviço ainda presta assistência e acompanhamento a outras doenças raras em seus ambulatórios de especialidades pediátricas, como cardiologia, genética, neurologia, reumatologia, gastroenterologia, pneumologia, dermatologia, endocrinologia, entre outros.

    O diretor de Mobilização do Sinmed-MG, Cristiano Túlio Albuquerque, é coordenador da Endocrinologia, e um dos coordenadores da Unidade de Referência em Doenças Raras do HIJP II. Ele destaca a importância do credenciamento não apenas como um reconhecimento ao trabalho de toda equipe do hospital, empenhada em oferecer um atendimento de qualidade. “Esperamos melhorar a assistência aos pacientes com a vinda de recursos federais para o hospital”, reforça.