Envio de denuncia

Preencha o formulário abaixo para enviar sua denuncia.



...

Home Notícias Plano de Ação da Diretoria 2021-2025-...

Plano de Ação da Diretoria 2021-2025- Chapa “Juntos Somos Mais Fortes”

Plano de ação: nosso compromisso com você!

Tornar a entidade um símbolo de união, solidariedade e segurança para a categoria, tendo como eixo principal a valorização do trabalho médico. Com essa visão, o Sinmed-MG estará à frente das principais lutas da categoria. Veja o plano de ação completo da Diretoria 2021/2025. 

NOSSA MISSÃO:

  • Fortalecer ainda mais o Sindicato dos Médicos de Minas Gerais como a instituição representante do médico mineiro, estando à frente das reivindicações por remuneração justa e boas condições de trabalho, considerando essa atuação como necessária, em uma sociedade democrática, na busca de qualidade na assistência à saúde da população.
  • Garantir a representatividade do médico filiado em sua base territorial de forma séria e eficaz, independentemente do tipo de vínculo.

NOSSA VISÃO:

  • Tornar a entidade um símbolo de união, solidariedade e segurança para a categoria, tendo como eixo principal a valorização do trabalho médico.
  • Ampliar os benefícios, serviços e ações voltados à defesa profissional do médico.
  1. GESTÃO INTERNA

Inovações / Revisões de Processos:

  • Propor inovações contínuas na forma de atuação junto às campanhas sindicais, na prestação de serviço aos médicos filiados e na comunicação para a categoria e sociedade.
  • Promover a reorganização interna e garantir atendimento de qualidade aos médicos filiados.
  • Revisar os processos internos, visando garantir a celeridade das demandas dos médicos.
  • Ter uma gestão horizontal e participativa, aberta ao diálogo, incentivando todos os diretores e filiados a se posicionarem e expressarem sua opinião na tomada de decisões.
  • Incrementar a presença do Sindicato junto às instâncias do poder Legislativo.
  • Coordenar as ações de representação do Sindicato junto aos poderes constituídos e às esferas de governo.

Campanhas Sindicais / Interiorização:

  • Ampliar a participação e o número de delegados sindicais em sua base territorial.
  • Ampliar a presença do Sindicato nos municípios do interior, seja por meio de coordenação das campanhas salariais, promoção de seminários e palestras de interesse local e assistência jurídica aos médicos que tenham seus direitos desrespeitados.
  • Promover visitas a locais de trabalho como forma de: conhecer cada vez melhor as condições de trabalho do médico mineiro e seus problemas; divulgar o papel do Sindicato como intermediador de conflitos e proteção jurídica.

Serviços:

  • Ampliar e otimizar os processos internos para garantir a assistência jurídica oferecida aos médicos.
  • Promover eventos e seminários com temas de interesse da categoria médica e acadêmicos de medicina.
  • Promover eventos temáticos sobre as principais questões do trabalho médico como forma de subsidiar/instrumentalizar a atuação de diretores e de delegados.
  • Realizar a manutenção do portfólio de serviços aos disponíveis médicos de sua base territorial, sempre prezando por benefícios e parcerias com efetivos ganhos aos médicos.
  • Ser referência para os médicos filiados em questões atinentes à Defesa Profissional.

Sustentabilidade:

  • Manutenção da estabilidade econômico-financeira da entidade.
  • Realizar formas de prospecção de aumento da receita financeira da entidade.
  • Promover ações para aumento do número de médicos filiados.

Comunicação:

  • Garantir total transparência das ações por meio da prestação de contas integral e periódica.
  • Manter o SINMED-MG conectado e atualizado quanto às ferramentas de comunicação disponíveis no mercado, de forma a atingir de maneira efetiva a comunicação com os médicos.
  • Aumentar a exposição da entidade nos canais de comunicação indiretos como, por exemplo, as redes sociais.
  • Aumentar a visibilidade da instituição a nível municipal, estadual e federal.
  • Buscar sempre o destaque do SINMED-MG como fonte principal de canais externos de notícias, no que seja relacionado à saúde.

Acadêmicos/  Educação continuada:

  • Aumentar a interação entre o Sindicato e acadêmicos, promovendo o aumento do número de filiados acadêmicos.
  • Participar dos diversos fóruns de discussão sobre a formação na graduação, pós-graduação, residência médica e educação continuada.
  • Aumentar a interação com os médicos residentes do Estado, promovendo o aumento do número de filiados residentes.
  • Defender a residência médica de qualidade, tanto no setor público quanto privado, com o cumprimento da legislação vigente.

B) NO SETOR PÚBLICO

  • Participar ativamente em todos os fóruns do interesse médico: Conselhos Municipal e Estadual de Saúde, mesas de negociação do SUS Municipal e Estadual.
  • Exigir o cumprimento de toda a legislação existente que garanta, fortaleça e aprimore o SUS.
  • Defender o concurso público sempre. Lutar pelo fim da precarização dos vínculos empregatícios.
  • Participar da luta pela implantação do Plano de Cargos, Carreira e Vencimentos (PCCV) em todos os níveis públicos como forma de garantir a estabilidade e a valorização do servidor médico.
  • Exigir condições de trabalho adequadas e dignas, incluindo a infraestrutura necessária para o bom desempenho das atividades do profissional médico.
  • Exigir segurança física e mental nos locais de trabalho.
  • Defender a carreira de médico no Estado.
  • Fiscalizar os processos de terceirização de gestão de serviços públicos, cobrando transparência e combatendo a prática da pejotização – uma forma precária para o vínculo de trabalho que expõe o profissional a riscos jurídicos, fiscais e de responsabilização civil, privando-o dos direitos da legislação trabalhista.

C) NO SETOR SUPLEMENTAR

  • Estar sempre aberto ao diálogo com as operadoras de saúde, com a finalidade de garantir o melhor para o médico e para seus clientes.
  • Participar ativamente na busca de melhores honorários para os médicos na saúde suplementar.
  • Garantir a assistência ao profissional médico em todos os seus direitos trabalhistas.
  • Defender a CBHPM como referência.
  • Atuar na defesa das condições de trabalho em todos os setores da saúde suplementar.
  • Exigir, por parte da ANS, fiscalização adequada das operadoras de saúde, com o objetivo de inibir as práticas antiéticas e aviltantes em relação ao trabalho médico.
  • Trabalhar na reestruturação da Comissão Estadual de Honorários Médicos juntamente com as entidades médicas.
  • Combater a prática da pejotização, uma forma precária para o vínculo de trabalho que expõe o profissional a riscos jurídicos, fiscais e de responsabilização civil, privando-o dos direitos da legislação trabalhista.

D) NO RELACIONAMENTO COM AS DEMAIS ENTIDADES MÉDICAS

  • Buscar constante e incansavelmente a união das entidades médicas como forma de garantir os direitos e conquistas do médico.
  • Ampliar a presença de Minas nas principais lutas nacionais que envolvam temas relacionados a melhorias para a categoria e para o setor saúde em geral.
  • Participar ativamente de processos e reivindicações de ordem Nacional, buscando sempre a melhor representatividade para os médicos.
  • Solicitar ao Conselho Regional de Medicina, sempre que necessário, a fiscalização constante das condições de trabalho dos médicos, incluindo a infraestrutura necessária a fim de garantir a segurança e bom desempenho de suas atividades.
  • Buscar uma maior aproximação e apoio da Associação Médica de Minas Gerais e das Sociedades de Especialidades nas diversas demandas específicas de cada segmento.
  • Intensificar a parceria com a FENCON e o reconhecimento do cooperativismo como um instrumento de defesa do trabalho médico.
  • Estreitar laços com as instituições representativas dos médicos residentes, ampliando a presença do Sindicato nas discussões de defesa dos direitos da categoria.

E) NO RELACIONAMENTO COM A SOCIEDADE

  • Realizar ações sociais, visando estar presente em diversas causas sociais, demonstrando a importância e relevância da categoria médica para a sociedade.
  • Contribuir para o incremento do conhecimento da sociedade sobre as questões de saúde, fortalecendo o controle social e a participação popular.
  • Dar apoio às demais entidades de classe, a fim de fortalecer movimentos reivindicatórios em prol da sociedade e classe médica;