Envio de denuncia

Preencha o formulário abaixo para enviar sua denuncia.



    ...

    Home Notícias Federação Médica Brasileira (FMB) ref...

    Federação Médica Brasileira (FMB) reforça luta do Sinmed-MG para que gestores adotem o Plano de Carreira, Cargos e Salários dos médicos

    Publicado em 11 de janeiro/22.

    A Federação Médica Brasileira (FMB), entidade nacional representativa da categoria e na qual o Sinmed-MG filiou-se em 2021, publica matéria especial sobre a atuação do sindicato em Minas Gerais para que governos estaduais e municipais adotem o Plano de Cargo Carreira e Salários.

    É nessa direção que o Sinmed-MG caminha: lutando por melhores condições de trabalho para o profissional médico e, consequentemente, mais saúde para a população.

    O diretor de Relações com acadêmicos do Sinmed-MG e vice-presidente da FMB, Fernando Mendonça, afirma que “a FMB apoia seus sindicatos de base nas lutas pela implantação do PCCS. É uma das formas de manter o médico por mais tempo no serviço público e garantir saúde pública gratuita e de qualidade à população”.

    Confira abaixo matéria publicada

    A Importância do PCCS para os médicos em Minas Gerais

    No final de 2021, abordamos a importância da luta dos Sindicatos de Médicos filiados à Federação Médica Brasileira para que governos estaduais e municipais adotem o Plano de Cargo Carreira e Salários. Para a FMB, o PCCS é a melhor forma de valorizar o trabalho médico com equilíbrio, remuneração adequada, justiça, engajamento e manutenção de profissionais por mais tempo no serviço público, e como consequência, garantir saúde pública e gratuita de qualidade à população.

    Hoje, abrimos espaço para detalhar o árduo trabalho que vem sendo realizado pelo Sindicato dos Médicos de Minas Gerais. (SINMED-MG). No Estado, os servidores médicos, tanto os da administração direta quanto da indireta, têm plano desde 2005. Há necessidades de mudanças como equalizar a valorização dos médicos, criar novos caminhos para evolução e jornada. Para que essa situação seja resolvida, o Sindicato apresentou ao governo do Estado a proposta de adequações à carreira e mantém diálogo para que os encaminhamentos avancem.

    Uma outra situação que foi bem conduzida, está relacionada à cidade de Betim. Após intensa atuação do SINMED-MG, em 2020 foi editada a lei municipal que assegura que os médicos têm os direitos correspondentes à jornada que sempre praticaram, mas que pendia ser incluída em regulamentação.

    Na capital, Belo Horizonte, os médicos têm o plano de carreira desde 1996. Nesses 25 anos, o documento passou por atualizações e adequações que atendem às particularidades do trabalho médico, o que permitiu aos profissionais, conquistarem avanços importantes na carreira, como criação de classe de acordo com a formação e especializações, aumento de 15 para 20 níveis o crescimento até o fim da atividade funcional; estabelecimento de tempo para ascensão mais rápida na carreira nos primeiros anos; reconhecimentos dos cursos realizados a distância; criação de novas jornadas de trabalho; enquadramento de médicos que praticavam ordinariamente jornadas não regulamentadas sem receber a contraprestação devida; manutenção de benefícios relacionados à dedicação a atividade pública, como fixação e eficiência.

    O Sindicato de Minas Gerais tem o apoio da FMB em suas lutas pelo PCCS em todas as localidades onde houver um médico atuando no serviço público.