Envio de denuncia

Preencha o formulário abaixo para enviar sua denuncia.



    ...

    Home Notícias WEBINAR REALIZADO PELO CRM-MG DISCUTE...

    WEBINAR REALIZADO PELO CRM-MG DISCUTE MUDANÇAS NO MERCADO DE TRABALHO DA SAÚDE SUPLEMENTAR, COM A PRESENÇA DOS PRESIDENTES DO SINMED-MG, FENCOM E UNIMED-BH

    Publicado em 20 de agosto /2021

    Jordani Machado, diretor-presidente do Sindicato dos Médicos de Minas Gerais;  Cathia Costa Carvalho Rabelo, diretora-presidente da  Fencom (Federação Nacional das Cooperativas Médicas);  e Samuel Flam, diretor-presidente da Unimed-BH foram os palestrantes do webinar promovido, dia 19 de agosto, pelo CRM-MG. O tema foi “O trabalho médico no cenário da saúde atual”.

    Ao abrir o evento, Cibele Alves, presidente do CRM-MG, ressaltou “os novos desafios, em relação principalmente ao cenário da saúde suplementar”, referindo-se às mudanças no mercado com as aquisições e fusões, e os impactos sobre a assistência e o trabalho do médico.  Explicou que o webinar tinha por objetivo trazer para a discussão a posição do médico hoje nesse mercado e valorizar a profissão, em todos os aspectos. Ressaltou que o momento é ideal para sensibilizar a população, que acompanha o trabalho e a dedicação dos profissionais de saúde durante a pandemia. As transmissões foram feitas pelo youtube e ao final houve um debate.

    19/08/21 – CRM – I Webinar – O Trabalho Médico no Atual Cenário da Saúde- crédito: CRMMG

    Os três palestrantes mostraram confiança no trabalho realizado pelas entidades médicas de Minas e cooperativas de trabalho médico,  e se disseram preparados para vencer os novos desafios que se apresentam com a entrada de novos players no mercado.

    Em sua apresentação, o presidente do Sinmed-MG, Jordani Machado, explicou o papel do sindicato que tem como principal missão a defesa do trabalho médico seja no setor público como privado. Fazendo um panorama bastante completo sobre o trabalho médico abordou desde a formação do profissional,  até tipos de vínculos, remuneração médica, áreas de atuação, locais de trabalho, entre outros.

    Segundo ele, os dados mostram que hoje o médico precisa trabalhar mais se quiser manter um padrão de vida. Ilustrou: 17% dos médicos trabalham entre 60 a 80 horas semanais, e 28,9% trabalham mais de 80 horas; quase 20% dos médicos têm 6 ou mais vínculos de trabalho.

    19/08/21 – CRM – I Webinar – O Trabalho Médico no Atual Cenário da Saúde- crédito: CRMMG

    Formei e agora? O eu vou fazer? Respondendo à pergunta, Jordani Machado ressaltou a importância do médico se manter informado para não cair em arapucas e buscar a orientação do sindicato, explicando os serviços oferecidos nas diversas áreas.

    Cathia Costa Carvalho Rabelo, diretora-presidente da  Fencom,  contou um pouco da história da Federação, que está na defesa do cooperativismo de trabalho há 27 anos, hoje com 39 cooperativas filiadas. Explicou que a Fencom foi criada para fortalecer a classe médica. Apresentou um quadro da evolução da Federação e sua modernização, as ações dentro da pandemia e a importância da cooperativa na defesa do trabalho médico.

    Afirmou que os novos entrantes têm tido um impacto muito importante sobre as  cooperativas: “Temos uma grande cooperativa que vai fechar as portas porque seus hospitais foram adquiridos por esses grupos econômicos, sem nem conversar com os médicos”. Lamentou também que jovens médicos acabem sendo “enganados pelas plataformas de algum atravessador” e os prejuízos que as mudanças trarão para a relação médico-paciente.

    Ao finalizar, disse que, por outro lado,  alguns médicos já estão vendo a precarização do trabalho médico com os novos modelos e a importância de participar de uma cooperativa: “O médico precisa conhecer mais sobre o cooperativismo, e hoje foi uma ótima oportunidade de esclarecê-lo”, agradeceu.

    Samuel Flam, diretor-presidente da Unimed-BH, falou sobre as diferenças entre modelo cooperativista e modelo acionário, vantagens e desvantagens. Argumentou:  “O modelo cooperativista pressupõe  um compromisso com a sociedade, com todas as partes interessadas. As decisões são tomadas pelos cooperados em assembleias,  os resultados são distribuídos entre os cooperados diferente de uma acionária em que o resultado vai para o acionista”. Ilustrando a atuação da Unimed-BH durante a pandemia disse que a cooperativa se organizou para proteger financeiramente os médicos cooperados afetados pela pandemia com a  suspensão das eletivas.  A cooperativa também realizou várias ações de assistência à comunidade, como a cessão da tecnologia da Consulta On-line Coronavírus para a Prefeitura de Belo Horizonte. Isso faz a diferença. Ao final, deixou um recado aos presentes: “Nós precisamos estar juntos, para não sermos engolidos”.